Entrevista: Marcello Joseph


Marcello tem 17 anos, mora em SP e tem um estilo bem legal.

Vamos começar: o seu nome é Marcello Joseph mesmo?

Sim, e eu realmente não sei o motivo de terem colocado, sempre me perguntam se minha mãe tem Joseph, e eu falo ''não, ela não se chama Patricia Joseph'' (risos).

(Risos) Então ok. Quem são as suas inspirações exatamente?

Eu gosto bastante do Japão, acho que a maioria das minhas influencias são de lá, mas eu gosto de vários estilos e coisas diferentes, na verdade, tudo me inspira, é algo natural. Uma pessoa, não sei, Lady Gaga? Mais pela personalidade dela, destemida e corajosa, coisas que eu valorizo muito numa pessoa.

Awn, que lindo você! E por falar na Gaga, quais banda/cantores você curte?

Lady Gaga, Koda Kumi, Marina & The Diamonds, Kraftklub, Perfume, Rihanna, 2NE1, BIG BANG, Brooke Candy, MADEMOISELLE YULIA... Eu gosto realmente de tudo, não ligo pro gênero ou pra qual língua a música esta sendo cantada, se me agradar já está ótimo.

Olha, já tinha adorado você, mas quem curte Marina tem o meu amor eterno (risos). Mas bem legal isso, não tem que ligar mesmo pro gênero, muito menos pra língua. Agora, quais são as três coisas que você não vive sem?

Só 3 é tão difícil... acho que Internet, música e meus amigos.


Olha, acho que eu também (risos). Aliás, o que você acha sobre a rixa entre o Prism, da Katy Perry, e o Artpop, da Gaga?

Como fã da Gaga, obviamente prefiro Artpop. Eu ouvi Prism e posso dizer que não gostei muito, umas 5 músicas realmente me agradaram, apesar que Dark Horse já é uma das melhores da carreira dela. Acho essa rixa totalmente desnecessária, foi criada por fans de outras cantoras que usaram a Katy como arma, se ao menos fosse feitas pelo fãs dela... Acho que as pessoas teem parar de criar brigas por motivo besta, afinal uma música ser #1 ou não, não vai mudar nada na vida de ninguém, a não ser na delas.

Você está certíssimo! E olha, também prefiro Artpop. Ah, acabei esquecendo: você sofre algum preconceito por se vestir assim? (eu sei que é clichê, mas ok).

Eu sou muito corajoso e sempre me impus, acho que quando a pessoa tem medo de mostrar quem é, do que gosta ou o que pensa, ela tá mais vulnerável a sofrer esse tipo de preconceito. Claro que já ouvi coisas sobre mim de pessoas que não gostam de como eu sou, mas nada ao ponto de eu me importar. Na verdade eu acho até engraçado o jeito que olham pra mim às vezes (risos).

Te entendo. Geralmente, eu encaro a pessoa pra ver a reação dela, acho engraçado. E sua família te apoia?

Eles nunca ligaram pro jeito que eu me visto, e se ligassem, eu faria do mesmo jeito. Por sorte não tenho aquelas famílias conservadoras/religiosas que impedem você de fazer a maioria das coisas que gosta, e eu acho que quem tem uma família dessas deveria não ligar, afinal a vida é sua e não de seus pais...


Sim, é realmente triste quando a pessoa não pode ser ela mesma por causa dos pais. E falando nisso, você tem algum conselho para aqueles que querem ser eles mesmos, mas têm dificuldade?

Tente se achar. Veja o que VOCÊ realmente gosta, estilo não tem a ver com as roupas que você usa e sim com sua personalidade. Muitas pessoas querem ser o que elas não são pra ser ''diferente'' e acaba soando meio fail no final, no meu Facebook mesmo vejo muitas pessoas assim, e é horrível, pois pra mim não é nada além de ridículo (risos).

Totally true, dear. Muito obrigada pela entrevista, viu? Adorei você.

Obrigado você, além de simpática, é linda.


Espero que tenham gostado!

.F


im da conversa no bate-papo

3 comentários:

  1. Entrevista f*da plmdds, o gosto musical nem se compara Queria saber as lojas dessas roupas ;-;.

    www.letatou.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Perfeeeito, melhor blog EVER.

    ResponderExcluir
  3. Gentee, o estilo dele é muito foda :OOOO

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...