Mark Ryden

Mark Ryden em seu estúdio e auto-retrato
 Aposto que você já viu a arte de Mark Ryden em algum lugar. Se você é fã de Michael Jackson, Red Hot Chilli Peppers ou até mesmo Jack Off Jill, com toda certeza já viu uma de suas obras nas capas de CD's desses músicos. Ele está ganhando certa fama em algumas páginas no Facebook por suas obras serem pop surrealistas e muito bonitas, uma mistura de pinturas acadêmicas com o surrealismo e cultura pop.


 Mark Ryden nasceu dia 20 de janeiro de 1963 em Oregon, Estados Unidos. Cresceu no meio de arte, seu pai sustentava a família através da pintura. Esse foi o ambiente que influenciou Mark e seu irmão, Keyth Ryden (KRK), a trabalharem com arte.


 Graduou-se em 1987, na Art Center College of Design, em Pasadena. Após a faculdade, Ryden começou a trabalhar como um artista comercial, fazendo capas para álbuns como Dangerous de Michael Jackson, One Hot Minute do RHCP e Clear Hearts, Grey Flowers da banda Jack Off Jill. Chegou a fazer a capa do livro Desperation and Regulators do renomado autor de suspense Stephen King. Só em 1998 que estreou seu trabalho solo, com o nome de The Meat Show, em Pasadena.



 Seus trabalhos sempre envolvem muitos símbolos de várias culturas, como Jesus e o número sete. A carne também é um elemento muito utilizado, assim como ele demonstra uma preferência por garotinhas (não, ele não é pedófilo). De acordo com Ryden, carne é a física substância que nos faz vivos através desta realidade. Todos nós estamos "vestindo" nossos corpos, e esses são meros trajes de carne. Ryden também utiliza ícones de nossa cultura, chegando a criticar algumas vezes. Ele já pintou a Barbie, Jimi Hendrix, Leonardo DiCaprio e outros. Em uma coleção, ele fez alguns quadros inspirados em Lady Gaga.
"Eu suponho que seja a contradição que me faz trabalhar com o tema de carne em minha arte." Mark Ryden




 Espero que tenham gostado!

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...